BULLYING x PROBLEMAS OCULARES

O Bullying passou a ser reconhecido como prática de violência há pouco tempo, sendo caracterizado pela ação executada com intuito de desrespeitar, humilhar e atemorizar.


Alguns pacientes, principalmente crianças, podem sofrer esse tipo de violência, quando são usadas frases pejorativas como:

“Nerd. Quatro olhos”

“Fundo de garrafa”

“Vesgo, zarolho, olho torto.”


São exemplos comuns ouvidos e usados diariamente, muitas vezes sem pretensão de agredir ou gerar desconforto a vítima. Contudo, esse comportamento contribui para a fragilização da criança.


Os problemas visuais durante a infância como estrabismo, miopia, hipermetropia e astigmatismo são comuns. Mas, quando tratadas com especialista, apresentam grande potencial de correção e cura.


O bullying de modo geral está associado a números elevados de depressão, suicídio e automutilação. Tratar essa questão com as crianças e familiares é fundamental para o bem-estar durante essa fase.


O diálogo entre pais e filhos é indispensável para detecção de alguma agressão dessa natureza, a verbalização na maioria dos casos não ocorre inicialmente, pois o agressor inibe a denúncia. Entretanto, fique atento a alguns sinais como: sintomas de ansiedade e medo ao ir para escola, choros sem motivo aparente, reclusão social, automutilação, tentativa de corrigir o motivo pelo qual a chacota acontece, por exemplo: seu filho é míope e quer ir para a escola sem óculos. Esses comportamentos são indícios que seu filho (a) precisa de ajuda.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MIOPIA