Catarata

Atualizado: Ago 22

A catarata é definida como qualquer opacificação do cristalino que atrapalhe a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. As alterações podem levar desde pequenas distorções visuais até a cegueira.



O olho tem uma lente natural, normalmente transparente, chamada ‘’cristalino’’, que tem a função de focalizar a imagem dos objetos. Devido a vários fatores, essa lente começa a ficar opaca. É a chamada catarata, que é a principal causa de cegueira no mundo.


O tipo mais comum de catarata acontece em função do envelhecimento natural do cristalino. Existe também a catarata congênita (presente ao nascimento), a traumática, causada pelo uso indevido de medicamentos e, ainda, as decorrentes de doenças metabólicas, como a diabetes.


Quais os sintomas


Inúmeros fatores de risco podem provocar ou acelerar o aparecimento de catarata, incluindo medicamentos (esteroides), substâncias tóxicas (nicotina), doenças metabólicas (diabetes mellitus, galactosemia, hipocalcemia, hipertiroidismo, doenças renais), trauma, radiações (UV, Raio X), doenças oculares (alta miopia, uveíte, pseudoexfoliação), cirurgia intraocular prévia (fístula antiglaucomatosa, vitrectomia posterior), infecção durante a gravidez (toxoplasmose, rubéola) e fatores nutricionais (desnutrição).


Como tratar?


O único meio eficaz de tratar a catarata é a cirurgia. Hoje, o método mais moderno é utilizando um laser de femtosegundo para fazer incisões, além de fragmentar a catarata. Um aparelho de facoemulsificação completa a fragmentação e aspiração da catarata, após a remoção da catarata, uma lente artificial deve ser implantada. A cirurgia de catarata é a mais realizada no mundo entre todas as cirurgias, pois é segura, de fácil recuperação e que raramente apresenta complicações. Poucos dias após a operação, não havendo nenhuma outra doença ocular associada, o paciente recupera sua acuidade visual e retorna às suas atividades normais.

0 visualização

© 2023. Orgulhosamente criado com @ag.idse7en