Glaucoma

Atualizado: Ago 22

O glaucoma é uma doença do nervo óptico que, se não tratada adequadamente, pode levar à cegueira.



Principal causa de cegueira irreversível, o glaucoma é uma doença ocular praticamente sem sintomas no seu início, o que a torna difícil de ser detectada. Aos poucos, o nervo óptico se deteriora, provocando diminuição progressiva da visão periférica. Sem o tratamento adequado, pode ocasionar a perda total e definitiva da visão.


Quais as causas e sintomas?


Não existe uma única causa responsável pela doença. Pensava-se que a pressão intraocular alta era a única causadora do glaucoma. Hoje, sabemos que ela é um fator de risco, mas nem sempre está presente. Alterações genéticas, traumatismos oculares, uso prolongado e/ou indiscriminado de corticoides, inflamações oculares, enfermidades que prejudicam a circulação e nutrição sanguínea do nervo óptico são algumas das causas conhecidas deste problema. No caso do glaucoma congênito, pode-se perceber alterações oculares já ao nascimento da criança.


No glaucoma de ângulo estreito, o paciente sofre fortes dores oculares, embaçamento visual e chega a ter vômitos causados pela intensidade da dor, durante a crise aguda. Mas a maior parte dos glaucomas (crônico de ângulo aberto), no qual o paciente não apresenta nenhum sintoma (dor ou qualquer desconforto), mas o nervo óptico sofre lesões irreversíveis e que somente pode ser detectado em consulta oftalmológica.


Como tratar?


No início, o tratamento é feito com a prescrição de colírios específicos, que diminuem a pressão intraocular. Nos casos mais persistentes, recorre-se à aplicação de laser ou, até mesmo, a um procedimento cirúrgico, a fim de evitar a evolução da doença.

0 visualização

© 2023. Orgulhosamente criado com @ag.idse7en